quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Se não é





Por que sinto,
Esta vontade de chorar.
Cada vez que me pinto,
Dentro do teu olhar.

A saudade não para,
De me fazer escrever.
A palavra que não cala,
E não cansa de dizer.

Se não é amor,
por que sofro.
Se não é calor,
por que morro.

Se não é paixão,
Por que choro.
Se não é ilusão,
Por que imploro.

Se não é saudade,
Por que finjo.
Se não é maldade,
Por que minto.

Se não é beleza,
Por que não adormeces.
Se não é fraqueza,
Por que tu não desapareces.

Um comentário:

brisonmattos disse...

vc disse eu outra linda poesia (como essa)que é paixão. Logo passa...É só dar um tempo ao tempo.