domingo, 19 de janeiro de 2014

Despedida





Volto e trago no rosto,
A lembrança viva do teu.
O profundo do teu doce gosto,
Misturado, junto com o meu.

Na despedida chorosa,
Eterniza o adeus amiga.
Nem mesmo o cheiro de rosas,
Ameniza esta partida.

Quem parte leva o corpo,
Deixando a alma para trás.
Quem fica, fica no porto,
Espiando o navio que vais.

No devagar afastar,
Sumindo no horizonte.
Na boca um nome a chamar,
No amor que não é de ontem.

Volto logo meu amor,
É a promessa dita.
Volta com eu calor,
É onde encontro saída.

Nunca irei te deixar,
Mesmo que esteja afastado.
Prometi só a ti amar,
E ser teu eterno namorado.

2 comentários:

brisonmattos disse...

não acredito...
Mas a poesia é belíssimaaaaaaaaaaa!
Bom domingo, amore!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu amigo

Passando para agradecer a visita e ler mais um belo poema cheio de emoção.

Um beijinho com carinho
Sonhadora