segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Erros





Espantei os teus sonhos,
Com um breve  aceno de mão.
Aos teus pés agora me ponho,
Recusando mais um não.

Me recebas se quiseres,
Magoando se for preciso.
O amor que tu me pedes,
Serás teu por infinito.

Errei e não quero mais,
Errar por toda uma vida.
O passado ficou para trás,
Vou tentar curar a ferida.

É difícil eu sei,
Perdoar o que não podes.
Se esta for sua lei,
No meu peito ela explode.

Me contento até então,
Em viver desarmonia.
Não seguir o coração,
Foi  sinal de covardia.

De joelhos me coloco,
Esperando um beijo teu.
Não demores, eu imploro,
Já não sei mais quem sou eu.

3 comentários:

brisonmattos disse...

vem
me beija
me abraça
e não pensa mais em nada.
Amo quando vc escreve poesia de amor.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu amigo

Mais um belo poema de amor que adorei ler.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Anônimo disse...

This is a topic that's near to my heart... Thank
you! Exactly where are your contact details though?


Feel free to surf to my web blog; steam wallet codes