domingo, 1 de agosto de 2010

Doação

Te dei minha vida,
te entreguei tudo que tinha,
e com paciência e calma
até minha alma
te dei.

Você nem ligou.
Achou que era normal.
E então você se foi.
Me deixando calado
vivendo de um passado.

Agora surges do nada,
como fada encantada,
que chega calada,
querendo deu lugar encontrar.
Achando que tudo o que era, vai voltar.

Mas estou quase curado.
Ainda há pequenas feridas,
ainda há sangue a brotar,
Mas a cura já se completa
O rasgo começa a fechar.

E não serão estes pequenos sangrares
que agora irão me abalar.
Você estranha, e diz não entender,
você se faz de tacanha,
mas nada há para compreender.

Somente o tempo te fará ver,
Tudo que foi perdido.
Somente o tempo me fez esquecer
O tudo....
que não era prá ser esquecido.

Um comentário:

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

OLDER MEU QUERIDO Ñ DESANIME NUNCA TUDO PASSA E SEUS PROBLEMAS Ñ SERÃO DIFERENTES!
FICA BEM
BEIJO
BOM DOMINGO!