sábado, 14 de agosto de 2010

Ainda

Ainda que manso,
Espero o encanto,
O remanso,
onde possa descansar.

Ainda que tardio,
Me livro deste frio,
Doentio,
Para poder me esquentar.

Ainda que sereno,
Aguardo o pleno,
O ameno,
Onde devo repousar.

Ainda que depois,
Nós juntos, os dois,
Pois,
Sem ninguém a perturbar.

Ainda que sentida,
A ferida,
Minha amiga,
Haverá de curar.

Ainda no futuro,
Eu juro,
Não terá mais escuro,
Só o sol a iluminar.

2 comentários:

Tudo Aconteceu Assim disse...

São versos que limpam a alma e nos faz perceber que realmente temos um sentido diferente e alucinante...

Abraços.
Water

Lila disse...

No futuro terá luz e estrelas coloridas....mesmo que o tempo, esse que deveria ser amigo, nos deixe no descaso.

Bjs meus !