terça-feira, 24 de agosto de 2010

Buscando Luz

Nem todo triste lamento
Abafará o fim do encanto.
Um corpo deseja fomento
e se curva ao desengano.

O pássaro anuncia o fim,
De um tempo que já se vai.
Estou a virar querubim,
a ser parte de ancestrais.

O dourado trigal no campo
Agora foi todo ceifado.
Tudo vai ao encontro
Daquilo que foi o passado.

Canta pássaro!
Anuncia um novo nascer.
Faz brilhar em meus olhos
Este novo amanhecer.

Agora sou luz,
Sou raio de luar.
Nada mais me conduz
A não ser o meu amar.

Em quem tem a força maior
Me escoro e peço que ajude.
Ele me conhece de cor
E não me deixará amiúde.

Crescido no espírito
E guiado pela mão paterna,
Sempre serei benquisto,
Deixarei a vida deserta.

Espero ser luz.
Espero ter paz.
Ser mais cruz
e menos mordaz.



2 comentários:

Valvesta disse...

Guerreiro, lutador, nem sei qual tua luta, mas quero dizer que tens um general de guerra contigo, é o melhor que podias ter: Jesus, lute com confiança e fé, só se é vencedor quando antes travamos um batalha, beijos em teu coração.

Vera Costa disse...

Meu querido amigo. Ando afastada da Net e só apareço para postar fotos. Hoje achei um pouco de tempo para visitar os amigos e me deparo com sua mensagem. Saiba que já estou junto contigo, pedindo a Papai do Céu, que te renove todas as forças, te proteja, te encha de coragem, para sair vencedor de mais uma batalha. Beijo bem gradão de quem te gosta muito.