domingo, 8 de agosto de 2010

Escrevendo

O que escrevo
pode ser triste,
complicado,
sem assunto,
engraçado.

Profundo
ou sem sentido,
mas é a mim
que terão lido.

É o que penso,
o que vivo
e principalmente
o que sinto.

Meus sonhos e acalantos,
Sonhados em noite escura.
Entre outros tantos cantos
Me vem sempre a alma tua.

Deixo-me neste canto levar,
A alma no ar flutua.
Este teu olhar
penetra como gazua.

Acordo de súbito
De mais um louco sonhar.
E ainda em decúbito
Estou o teto a olhar.

O papel ao lado meu
Logo passa a receber.
Tudo o que a alma viveu
E o que puder descrever.

E logo se suja o branco
Com tinta de emoção.
As vezes rola o pranto
Molhando o papel em questão.

Pela manhã bem cedinho
Corro ao computador
Passando o desalinho
Que fora escrito no ardor.

Assim nasce mais um escrito.
Assim morre mais uma viagem.
Agora o papel descrito
Virou só mais uma bagagem.

3 comentários:

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

OLDER
VIM DESEJAR UM FELIZ DIA DOS PAIS PARA VC!
BEIJO
BOM DOMINGO!

Valvesta disse...

Parabéns, se és
ou se cultivas a idéia de ser papai amado na pureza de um filho.
Um grande abraço
com carinho da amiga.

*

“É o amor que pousou na terra
A face mais bela da poesia
A calmaria pós tempestade
A saudade que não se descreve…

No silêncio és minha prece
E até parece que posso tocá-lo…
Só após teus carinhos me calo
E então me ponho a dormir…

Sou uma criança que ainda te chama
Quer teus conselhos, os brinquedos…
E o beijo de boa noite na cama
Dizer-te do meu amor, do meu orgulho
Por ter tido o melhor PAI desse mundo
E conhecido o valor de quem AMA”
Autor: Rose Felliciano

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Espero e desejo que tudo esteja a correr bem.

Deixo um beijinho e FORÇA

Sonhadora