quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Delírios

Busco uma paz,
uma paz que não conheço.
Deixar uma vida prá trás,
Esquecer todo o tropeço.

Nada ter de separar,
na hora de se partir.
Somente um pouco de chorar.
somente um pouco de sorrir.

Me alimentar com que a vida der,
seja noite ou seja dia.
Encontrar uma mulher,
que seja boa companhia.

Esquecer a invernada,
e olhar mais aos perigos.
Não levar quase nada,
mas dormir sobre abrigo.

Olhar só para frente.
Andar com a cabeça altiva,
Cravar o pé no chão,
Esquecer da comitiva.

Levar os amigos no peito
E a família no coração.
Consertar o que tiver jeito,
o resto, deixar na ilusão.

Delirar com pensamentos,
Sonhar com fantasias.
Viver sem lamentos,
Morar nas poesias.

Escrever o que der vontade
Sem para nada mais ligar.
Lembrar de uma saudade.
E se der vontade...chorar.


2 comentários:

Mulher na Polícia disse...

"É só dar um tempo que o amor vem pra cada um"

É um clássico na música e na vida.

Beijo, moço... e seja paciente com o amor pois ele tem seus caprichos.
: )

Majoli disse...

Oi Older, saudades de você meu amigo.
Se der me mande um e-mail, quero notícias suas.

Suas poesias sempre lindas, eu amo suas rimas, seu jeito especial de versar.

Essa música de Zizi Possi é linda, e que o amor venha mesmo pra cada um de nós.
Beijos de uma linda noite.