sábado, 31 de julho de 2010

Conveniências

Você visita outras casas,
Mas na minha você quase não vem.
Você fala de outras coisas.
As minhas, tratas quase que com desdém.

Você sempre quer ser a primeira,
Não fala se alguém já falou.
Em outros pode ser a terceira
Isto, lá, nunca importou.

Você diz que não sabe o que fala,
Mas as palavras tem um encaixe perfeito.
Você diz que nem repara,
Mas você escreve com jeito.

Comigo tem de ser escondido,
Com outros pode ser aberto.
Comigo há o perigo,
Com outros você tem de estar perto.

Você se diz distraída
e que atenção você não presta.
Você não é comedida,
Prá você, tudo é festa.

Isto não faz bem,
esta independência total.
Isto muito lhe convém,
embora me faça mal.

Eu acho que vou te deixar
os teus vários caminhos seguir .
Agora vou me deitar,
Agora, vou tentar dormir.

Um comentário:

brisonmattos disse...

eu deito e durmo mesmo feito anjo. Já você...