sexta-feira, 9 de julho de 2010

Poeminha para você.

A noite chega,
E no quarto, toma a escuridão.
A saudade tua aumenta
E me vem demais paixão.

Escorre no rosto silenciosa
Uma gota de incompreensão
Como gata no cio ansiosa
Arranha todo o coração.

Uma canção toca ao longe
E mais de você me faz lembrar.
Queria ser uma ponte,
E teu coração ao meu ligar.

De imensa pura beleza,
E doces lembranças no ar.
Meu Deus! Quanta sutileza
Fostes ali depositar.

Relembro eternos prazeres
Na minha vida a bailar.
Tamanha são os dizeres,
Deste meu eterno sonhar.

Te guardarei com carinho,
Amor meu.
Te deitarei no meu ninho
E da vida esqueço eu.

3 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Older
Quanto o amor é intenso e verdadeiro, nem o tempo pode apagá-lo.
Abração

brisonmattos disse...

Ai que meiguinho!...A começar pelo título.Amei.

mARa disse...

...um esquecer de sempre lembrar...Amei!

beijo!