quinta-feira, 1 de julho de 2010

Silêncio

No silêncio eu choro.
Em silêncio eu imploro.
No silêncio te devoro.
Em silêncio me consolo.

O silêncio me faz pensar,
O silêncio me faz temer,
Em silêncio vejo você se afastar,
Em silêncio tenho medo de te perder.

O silêncio me afasta,
O silêncio me domina,
No silêncio você me devasta,
No silêncio você me alucina.

O silêncio tem a sua hora,
O silêncio tem o seu lugar
O silêncio as vezes incomoda,
O silêncio as vezes só faz arrasar.

O silêncio pode ser uma coisa boa,
O silêncio pode ser uma coisa muito maluca.
No silêncio posso tecer loas,
O silêncio pode causar uma perda dupla.

3 comentários:

Cris disse...

O amigo silêncio... algumas vezes julgamos ser o inimigo, mas não é!

Como vc bem disse o silêncio pode por si só fazer uma revolução, pode transpor barreiras impossíveis. Pode curar...pode nos libertar e...ser companhia!

Lindo poema!

beijo pra vc

Wanderley Elian Lima disse...

Mas, em silêncio costumamos tomar as maiores decisões.
Um abraço

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
O silêncio nos faz bem e nos magôa...contraditório.
belo poema.


Beijinhos
Sonhadora