domingo, 16 de novembro de 2014

Mais que quente







Ninguém vai te amar,
Da maneira que eu te amei.
Alguns podem até tentar,
Mas só eu sei o quanto me dei.

Na dança deste amor,
Envoltos em poemas e canções.
Misturando alegria com dor,
Envolvendo corações.

E neste amor de ternura,
Cheios de pensamentos secretos.
Nossa alma ficou nua,
Expostas até o concreto.

Sentimentos profundos,
Deste imenso querer.
Mexeram com dois mundos,
Que não vai mais se ter.

Na vazia madrugada,
Sua voz sussurrante.
É nos sonhos embalada,
Pela canção mais vibrante.

Nestas ousadas fantasias,
Que vivem em minha mente.
Laços e enlaços são companhia,
De encontros mais que quente.

Um comentário:

brisonmattos disse...

Você insistiu, insistiu até que finalmente eu amasse você. Assim que isso aconteceu, vc largou o osso e foi embora. A realidade é essa apesar de toda a sua poesia.