quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Vida Plena




Já vasculhei nos quatro cantos,
E não consegui encontrar.
A batida do encanto,
Que fazia meu coração balançar.

Era um misto de amor e raiva,
Que sacudia um corpo inteiro.
Acima dele pairava,
Acho que o amor verdadeiro.

Da ternura me embriagava,
Até quase cambalear.
Sem isto era um nada,
Ficava na vida a vagar.

Descobrindo sentimentos,
Foi assim que te encontrei.
E foi só por um momento,
Que de você me separei.

Do paraíso ao inferno,
Em uma viagem rápida.
De um mundo tão terno
Para um viver de forma trágica.

Foi embora o sonho,
E o encanto que havia.
Eu agora só suponho,
Nunca mais a fantasia.

O corpo já não responde,
A carne aos poucos se vai.
Quando penso no ontem,
O pensamento me trai.

Na placidez me entreguei,
De uma forma até ingênua.
Esqueci de tudo o que sei,
Para viver a vida plena.

Um comentário:

brisonmattos disse...

vida plena até na merda
o importante é viver
porque se ama até na queda
às vezes não ter, é ser.
Bom dia