sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Fim do Dia





É hora de acalmar,
De puxar o freio de mão.
É hora de respirar,
Acalmar o coração.

De que adianta correria,
Se nada podemos fazer.
Os problemas do dia a dia ?
Eles só fazem crescer.

Pois que cresçam então.
Eu deles não vou mais cuidar.
Vou deixá-los um pouco na mão,
Agora quero descansar.

Se dedicação e afinco,
Resolvessem as coisas de fato.
Eu a muito já estaria indo,
Descansar em um regato.

Com nada se resolve,
E não sou eu que vou resolver.
Por mais que alguém se revolte,
Eu não vou me debater.

O mundo está nas costas
De quem muito se dedica.
Isto, poxa, é pra quem gosta,
A mim, não mais se aplica.

Agora, me perdoem um minuto,
Que eu quero mais é descansar.
Quero mais que se lasque o mundo,
Eu vou é na rede deitar.

Um comentário:

Aninha disse...

Entaõ deite na rede e relaxe e deixe a vida correr lá fora!!! Bjs.