domingo, 15 de julho de 2012

Renascendo




Dar um tempo na função,
De andar no descaminhos.
Só faz bem ao coração,
Abre novos caminhos.

Até o mar,
As vezes amansa.
Para que brigar,
E querer  o que não alcança.

Deixa solto,
Se tiver de ser, será.
Correr atrás como um louco,
Não vai mais adiantar.

Quando chegar a hora,
Tudo  vai acontecer.
E se um dia for embora,
Nem por isto se vai morrer.

Pode até forte ser,
vai desabar escondido.
De nada vale se esconder,
Vai acabar surpreendido.

Não se quer destas surpresas,
Mas elas hão de vir.
Te pegam com ligeireza,
E te moem até sumir.

E ao pó vai voltar,
Como era no inicio.
Renascer  é o que vai te restar,
Voltar de  novo ao principio. 

Nascerás mais duro,
Com o coração empedrecido.
Mas se dele for puro,
Tudo isto será esquecido.

Que ele volta a brilhar,
como nunca pulsando.
Só se deixar levar,
E ir na emoção mergulhando.

Nenhum comentário: