segunda-feira, 30 de julho de 2012

Ilusões




Por trás do sorriso,
Existe uma lágrima.
Em todo paraíso,
Não cabe  uma lástima.

Retribuo seu encanto,
Com o pouco que tenho.
Te roubo todo pranto,
E o pinto em um desenho.

Fico tentado a fingir,
De que tudo está bem.
Talvez possa iludir,
Até a você também.

No fundo não posso calar,
O que tanto em mim grita.
Por vezes quero acabar,
De vez com esta dor maldita.

Não tenho o que procuras,
Somente o que é meu.
Viver desta linda loucura,
Não leva ao apogeu.

E de ilusões vou vivendo,
Cada vez mais maluco.
No peito vai sofrendo,
Um coração já caduco.

Nenhum comentário: