sábado, 14 de junho de 2014

Navio




Lá vai um navio,
Vai repleto do que ama.
Como da vela o pavio,
Mantém acessa a chama.

Balançando pelo mar,
Vai seguindo seu caminho.
O que possa carregar,
Vai levando aos pouquinhos.

Desgastado pelo tempo,
De seu tanto navegar.
O navio é um exemplo,
De quem o quer comandar.

Sozinho pelos mares,
Se guiando pelas estrelas.
O navio e seus pesares,
Simplesmente vai faze-las.

Quando num porto encosta
Descarrega sem parar
Fazendo uma nova aposta
Do que ele pode transportar

Quase sempre é demais
Todo peso que carrega
Mas ele não deixa para trás

Não se foge de refrega

2 comentários:

brisonmattos disse...

queria tanto estar nesse seu navio.
Eu poderia ajudar e te fazer companhia .
Mas...Boa viagem para você.

brisonmattos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.