sexta-feira, 26 de março de 2010

Tenho Tanto Que Aprender

Tenho de aprender
a enxugar as lágrimas
nunca choradas,
a entender as angustias
nunca ditas,
a proteger dos medos
que contraem os músculos.
Tenho de aprender a respirar,
com sonoridade e paciência,
quase como num mantra.
Tenho de aprender
a conhecer o momento de calar
e só nos ouvidos
deixar as palavras entrarem.
Tenho de aprender a ser cego,
e surdo, e mudo,
de vez em quando.
Tenho de aprender a disfarçar,
olhar para o lado, assoviar,
quando as coisas
não vão muito bem.
Tenho de aprender a ser irônico,
só um pouco,
ver sem olhar,
sentir sem provar.
Tenho de aprender que
em um momento de aflição,
não adianta reclamar,
não adianta brigar,
tenho que olhar para o chão,
curvando-me,
em um gesto de indulgência,
pedindo clemência,
paciência e perdão.
Tenho de aprender a ignorar
meus sentimentos mais puros,
pelo menos algumas vezes.
Tenho de aprender
a não mais me entregar
por inteiro e de uma só vez.
Tenho de aprender a dividir.
Tenho de aprender
como aliviar a dor, que tanto sufoca.
Tenho tanto a aprender
e o tempo de vida é tão escasso.
Não há tempo suficiente
para que possa, nesta vida,
aprender tudo isto,
por mais que eu tente.

4 comentários:

Lila disse...

Querido bruxo...
Se aprendermos metade, já terá valido a pena.
bjssssssssss

Tatinha disse...

Bom dia querido Older,
É verdade, tanta coisa para aprender e um tempo escasso...
Mas se eu conseguir aprender amar direito, já me dou por satisfeita. Até mesmo que não mereça.
Beijo e uma sexta lindo procê menino!

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Lindo poema, não conseguimos nunca aprender...

Beijinhos
Sonhadora

Maria disse...

Temos tanto para apreender, a vida dá-nos esse presente, o podermos aumentar cada dia que passa o nosso conhecimento.

"O que sabemos é uma gota; o que ignoramos é um oceano." Isaac Newton

Lindo poema, excelente blog, adorei, vou seguir com todo o prazer.

Bom fim de semana.
um abraço
Maria