segunda-feira, 8 de março de 2010

Alguém e Ninguém

Alguém fala
Ninguém escuta
Alguém cala
Ninguém disputa

Alguém sorri
Ninguém o vê
Alguém diz, sofri.
Ninguém o vê, morrer

Ninguém briga
Alguém apanha
Ninguém quer partir
Alguém te ama

Alguém morre
Se importa ninguém
Alguém deixa saudade
Ninguém deixa saudade também.


Alguém chama
Ninguém festeja
Alguém reclama
Ninguém passeia

O coração de alguém bate
O coração de ninguém é escuna
A alma dos dois tem embate
A alma dos dois coaduna.

3 comentários:

Versi D'Amori disse...

Older querido,

Lindo Poema!!Muito bom começar a semana lendo um lindo verso como esse!Parabéns!!

Grata pela visita!!

Beijos e ótima semana!

Reggina Moon

Mulher na Polícia disse...

Olá poeta,

É desse jeito mesmo, umpf!
E o que se há de fazer?
;)

Clecilene Carvalho disse...

Obrigada pela lembrança e visita.
Seja sempre bem vindo. Abraço.