sexta-feira, 12 de março de 2010

Berço

Pouso a cabeça minha,
cheia de ilusão,
quando tu estás sozinha,
bem junto do coração.

Neste berço materno,
brando e angelical,
fecho meus olhos tristes
e me entrego
ao teu respira natural

O sobe e desce do teu peito
embala meu sono com jeito.
A entrega é total,
adormeço,
como numa tarde outonal.

Amada minha,
Minha querida,
És minha rainha,
És minha preferida
Por Deus a mim prometida..

Tens um berço de ouro,
No peito, um verdadeiro tesouro.
Da vida um nascedouro
De tanto amor vindouro.

4 comentários:

R. disse...

Fica com ilusão não...é tudo verdade!

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Older
O amor que está por vir, e que com certeza virá, encontrará um coração de portas abertas para recebê-lo
Abração

Lila disse...

Querido...

Hj venho pra me despedir e deixar meu muito obrigada pelas suas palavras no meu pequeno blog...estou com problemas sérios de saúde e não sei o que está por vir...mas não poderia sair sem vir lhe agradecer.
Nunca deixe a "pena" de lado, suas letras são muito belas.
Bjkas

Majoli disse...

Como eu desejo um berço pra me acolher.
Ficou tão linda essa poesia, que fiquei com lágrimas nos olhos.
O amor há de vir...

Se cuide.
Beijos meu amigo.