quarta-feira, 24 de março de 2010

Meu Reino

Tanta,
tanta sombra
a meu redor,
São tantas....tantas.

A elas,
devo o sonho que conforta
e a mão que acaricia.
Tenho Deus que me levanta,
me carrega e me suporta.
Tenho Deus que me confia.

De manhã apago estrelas,
De noitinha o assopro o sol,
Pelo dia posso vê-las,
As meninas e o rouxinol.

Flores murchas pelo chão,
São pisadas pelos que passam.
Nem olham com o coração
Que um dia foram a graça.

Sou pobre,
e rico nunca serei,
mas tenho meu castelo de sonhos,
e dele, sou seu único rei.

Ao meu lado,
minha rainha,
eleita por mim.
Minha fada madrinha.
Feita de quimeras mil.
Ela é muito mais bonita,
Do que qualquer mulher que já se viu.

A tardinha,
de mãos dadas,
passeamos pelas aléias floridas,
juntos nós sonhamos,
e juntamos nossas vidas.

3 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Older
É muito bom ter alguém para passear à tardinha de mãos dadas, da prazer e segurança.
Um abraço

Luciana P. disse...

Muito intenso o seu poema. Sensibilidade a mil. Exposição de emoções à flor da pele. Adorei!

beijos!

Majoli disse...

Ai, deu uma vontade de passear de mãos dadas no final da tarde.

Suas poesias são sempre tão lindas, eu amo.

Beijos com carinho meu querido amigo.