quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Mistério

No meio
de um imenso mistério
você surgiu,
e mais misteriosa
ficou a vida.
Até tentei,
no início,
entender este mistério,
mas era misterioso demais
para mim,
e desisti
de tentar entendê-lo,
simplesmente me deixei repousar
nas suas angústias,
e em todos os prazeres
que nasceram com este mistério.
Vieram tristes pensamentos.
Vieram loucas alegrias.
Vieram. . . .
Vieram e se foram
como um mistério.
Ficaram só
as tristes alegrias
e os loucos pensamentos.

4 comentários:

Majoli disse...

Boa tarde.
Através do blog do Wanderley, cheguei ao seu, e resolvi ler teus sonhos e quem sabe neles me encontrar também.

"Mistério" é algo mágico, uma poesia que invade, amei.

Tenha uma linda tarde.
Beijos.

Vivian disse...

...Older querido,
penso que são os mistérios
campos de sedução.

ou não?


beijos...

Wanderley Elian Lima disse...

Desvendar mistérios é um exercício fascinante. Adorei o poema
Abração

Ava disse...

Ai.. ai...

Mistérios... temos os bons e os ruins...

Quando bons fazemos poesia...

Quando ruins, viram pesabelos...


Qunado bons, nos instigam a desvêndá-los... foscinantes descobertas...

Ainda existem mistérios...


Beijos!



PS: Gostei da analogia que fizeste com vela rasgaga...