sábado, 31 de outubro de 2009

R.....parei.

O que era alegria,
virou tormento.
O que era compartilhar, dividir,
virou febre de tudo ruir.

Parei,
vou dar um tempo.
não quero confusões
e nem causar mais lamento.

Ciumes, raivas,
deixe tudo para trás,
não tenho as culpas
que me chegam demais.

Você, e só você me agrada,
não quero mais ninguém,
mais você não entende isto,
e insiste em acusar por vintém.

Tá bom, parei.
Ficarei aguardando sua volta.
Neste meu canto estarei.
Agasalhando sua revolta.

Pense direito,
não vale a pena
nos estragarmos,
por coisa tão pequena.

Nada mais postarei,
até você voltar,
Sabe que te amo
e não vou deixar de te amar.

Um R bendito
pousou em minha vida perdida,
agora quer partir
deixando mais uma ferida.

Se quiser ir vá,
não te prenderei,
não houve tempo perdido,
só lamentarei,
e muito.

6 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Pois é meu amigo, existem situações que nos faz sofrer, que dói mas que não está em nossas mãos resolvê-las,
não dependem de nós. O que nos resta e esperar e lamentar.
Forte abraço

Layara disse...

...as vezes assim é...
nem há muito o que falar
você disse tudo...
as vezes apenas complicamos mais
ao invés de simplificar...

Muita Luz!

Tatinha disse...

Ninguém é capaz de mostrar uma única pessoa que nunca tenha sofrido por amor. E se ouvir alguém dizendo, esta pessoa não sabe o que vem a ser amor, apenas supõe.
Tempo, este santo remédio para as dores de amor. Em gotas é fantástico!

Branca disse...

Não há tempo perdido pro amor, mas às vezes, ele serve pra acalmar os ânimos e fortalecer mais os sentimentos.

Que vc tenha uma semana de muita paz...bjo!

Jou Jou Balangandã disse...

Grandes amores envolvem grandes riscos. Quantas vezes não temos vontade de parar tudo quando o amor se vai? Mas será que vale mesmo a pena?
Lindo poema!
Beijos

R. disse...

Não sofra tanto...vou não, fico aqui, pra você, hoje, sempre, o sentimento que nos une é mais forte que qualquer tempestade!
T.A.