sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Coração doente

Tenho um sério problema.
Meu coração está contaminado,
contaminado por tanto amor
que tenho por você.
E cada vez
que o sangue é bombeado
leva esta contaminação,
espalhando-a por todo meu corpo,
por todo meu cérebro.
Deixando meu corpo,
e cérebro,
Cada vez mais doente.
A cada volta,
do sangue em meu corpo,
mais e mais me contamino de você
e não há remédio que cure este mal.
A cada novo batimento,
o coração pulsa mais rápido,
e mais rápido, e mais rápido,
espalhando-a toda em mim.
Sinto que ainda vou acabar morrendo
desta doença incurável.
Sinto que ainda vou acabar morrendo
de amor por você.

Um comentário:

Deusa Odoyá disse...

Olá meu poeta amigo.
Que lindo poema...
Como é doce morrer por amor.
Em algum lugar distante
lá embaixo da pálida luz, alguém está pensando em tí, amando-o loucamente, sempre se lembre disso.
Enquanto a gente chora a perda de um grande amor, as lágrimas encobrem a beleza de viver.
Pense nisso amigo.
Beijinhos doces.
Regina Coeli.