quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Solidão das palavras

Não existe solidão maior
do que a de se falar sozinho,
e não ter ninguém escutar.
Falo de teimoso que sou,
falo com o papel.
Minhas palavras até passam
e alguns as vêem,
e elas se perdem no cotidiano
da cidade grande,
na correria do dia a dia,
na mesmice da burocracia humana.
Não as olhem,
as vejam, as entendam,
uma dia pode ser tarde demais
e todas as palavras
perdidas no tempo
podem não voltar mais.
Não entendam as minhas palavras,
busquem entender todas as palavras,
até aquelas que não possuem som,
aquelas que são ditas
no silêncio de um olhar perdido.
Entendendo as palavras
seu coração ficará mais leve,
a mesmice não será eterna,
a busca por objetivos não será em vão.
Palavras são só sinais gráficos
colocados em uma superfície qualquer,
grafados das mais diversas formas,
mas o que elas transmitem
não tem igualdade.

8 comentários:

Valter Montani disse...

bom dia Older,


Belas palavras são grafadas no livro da eternidade, grande abraço.

Majoli disse...

Aplausos pra você meu amigo.

Você poetisou de maneira ímpar nessa sua poesia "Solidão das Palavras", li e reli.

Amei esse pedacinho:
"busquem entender todas as palavras,
até aquelas que não possuem som,
aquelas que são ditas
no silêncio de um olhar perdido."

Beijos.

Wanderley Elian Lima disse...

O poder das palavras é enorme, por isto devemos tomar cuidado com o que falamos, porque palavras não voltam atrás.
Abração

Sereia Azul* disse...

Há abraços de silêncio nas letras que se soltam do coração...
São as letras que entrelaçadas nos iluminam os cantos escuros do sentir...

Mas às vezes a solidão é tanta...tanta... que nem as palavras nos aconchegam nas estrelas do seu horizonte.

Vivian disse...

...Older querido,
como disse a Majoli,
vc poetizou as palavras
de maneira magistral.

palavras,
não somos nós que as dizemos,
e sim elas que nos dizem.

deixo beijos...e desejos
de um excelente dia!

Vera Costa disse...

Palavras ditas com o coração, enchem outro coração de amor. Beijos amigo

Simplesmente Outono disse...

Lindamente lindo.
No seu caso tamanha profusão é permitida, diria até necessária.
Minhas folhas secas pra ti.

Stella Tavares disse...

As palavras trazem em si força e poesia.
Adorei o post!
Bjs