segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Sonho de Ícaro




De Dédalo não sou filho,
Para querer tão alto voar.
Este sol é um desafio,
Para quem o quer alcançar.

A ele tentei chegar,
E minhas asas queimei.
A queda não podia parar,
E foi assim que me quebrei.

Sem as minhas asas,
E sem o sol alcançar.
Perdi a minha casa,
Fiquei sem onde morar.

O sol continua brilhando,
Aquecendo a todo ser.
E eu de longe olhando,
Que bom poderia ser.

Nenhum comentário: