segunda-feira, 2 de abril de 2012

Um Anjo

Vem no ar,
Se mostrando para mim.
Se fazendo notar,
Me desfazendo enfim.

Deixo entrar,
No meio do peito.
Um anjo a cantar,
Como um amor perfeito.

Seremos dois,
Não mais um.
Vivamos pois,
Em lugar algum.

Mostrando o que a vida dá,
Sem medo mais nenhum.
O bem prevalecerá,
como um bem comum.

Vem de lá,
Que aqui estarei.
A te esperar,
Como sempre fiquei.

Nas constelações,
Ainda há o teu brilho.
Nas minhas emoções,
Existe muito do teu fascínio.

Vem,
e trás a tão sonhada paz.
Vem,
E não me deixe nunca mais.

Um comentário:

Aninha disse...

Amém!!!