sábado, 2 de outubro de 2010

Sábado

Sábado, normalmente o dia que tiro para afogar a alma, escolho um estilo de música e vou fundo, não quero nem saber se os vizinhos vão gostar dela ou não.
Neste sábado, boleros, muito Luis Miguel tocando e eu e meu amigo portenho, Syrah, fazemos a festa.
Um bolero em especial, que eu adoro,Delírio, ótimo para dançar, até sozinho.
Taça de vinho na mão, corpo imáginário na outra e vamos nós.


3 comentários:

Renata disse...

Se a imaginacao ajudar, ta tudo bem, ta tudo certo...porem o dia e longo, e as horas passam devagar...nao tome cuidado com a musica, mas sim com o vinho, este sim eh traicoeiro como o dia cinzento que vejo da minha janela...

Sonhadora disse...

Meu amigo
tenho estado ausente, estou voltando e deixando um beijinho.

Sonhadora

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
OLDER-AS

ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

José
Ramón...