quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Promessa

Quero fugir no sonho,
Quero morrer sem asas.
Quero apagar o medonho
Pensamento que me arrasa.

Quero fugir do mundo,
Quero viver na solidão.
Quero ser oriundo
Do prazer do coração.

Quero pintar de dourado
O céu que sobre mim está.
Quero morrer fantasiado
De tudo que possa sonhar.

Quero abraçar o mundo,
O meu mundo de ilusão.
Não quero ser moribundo
De tamanha obstinação.

Quero ser uma brisa
Que revolve seu cabelo.
Queria ser poetisa
E destruir todo este gelo.

Mas como nada posso ser,
Tento ser o que não sou.
Talvez um dia possa parecer
Um pouco do que você sonhou.

Um comentário:

Ava disse...

Oi, Older!

Matando as saudades por aqui...

Querido, quando a gente ama, queremos ser tantas coisas para encantar a pessoa amada...
E é nessa hora que percebemos nossas limitações...

Beijso e saudades!