sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Sem pretensão





Coloco aqui um poema,
Simples como deve ser.
Escrito sem algema,
Livre como você.

Um poema mal escrito,
Só falando por falar.
Sem ser poema maldito,
Um poema para cantar.

Desatado alguns nós,
Dá até para lembrar.
Do tempo em que nós,
Só vivíamos a sonhar.

Um poema não é um livro,
Que possui muitos capítulos.
Ele é para ser vivido,
Sem ser dentro de casulos.

Só deixe as letras correr,
Se arrumando como se gosta.
Pode até acontecer,
Dela ser a resposta.

E o poema então sai,
Assim meio que torto.
Longe ele vai,
Levando um certo conforto.

2 comentários:

brisonmattos disse...

Nem sei porque me emociono tanto lendo as suas poesias e escritos.
Eu tenho é raiva de você e tudo não deveria ser assim.

brisonmattos disse...

por que separado