sábado, 16 de novembro de 2013

Incontido





Sou de Marte;
Sou de Vênus.
Sou quem parte;
Vou te vendo.

Nestas linhas;
Perigosas.
Não são minhas;
São tão nossas.

Vou andando;
Pelos campos.
Vou catando;
Novos cantos.

Neste tempo;
De bonança.
Sou o vento;
Esperança.

Sou caminho;
Sou a fé.
Vou sumindo;
Vou a pé.

Sou sorriso;
Sou quem chora.
Sou por isso;
Quem implora.

Sou o nunca;
Sou talvez.
Sou bagunça;
Que se fez.

Sou momento;
De saudade.
Sou o tempo;
Que me abate.

Sou azul;
Sou vermelho.
Sou mais um;
No espelho.

Sou o mundo;
Sou espaço.
Vagabundo;
me afasto.



Nenhum comentário: