quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Mudando o mundo





Olho a minha volta,
E vejo um mundo colorido.
O que as vezes me revolta,
É porque tem de ser sofrido.

Por que tem de ter dor,
Por que deve ter sofrimento.
Por que não se planta amor,
Por que não se para um momento.

O homem enlouqueceu,
Só pensando no seu poder.
Na grandeza esqueceu,
De como se deve ser.

Nada de sutileza,
Nada de estender a mão.
Nada de alguma nobreza,
Nada de compreensão.

Cadê a amizade?
Cadê o sentimento?
Onde está a nossa bondade?
Onde foi o relacionamento?

Jogados em alguma canto,
Enterrados sob bombas mil.
É isto que causa espanto,
É isto que me deixa senil.

Não consigo olhar o mundo,
Do jeito que eles olham.
Me olhar é mais profundo,
Meus olhos então se molham.

Tivesse eu o poder,
De alguma coisa mudar.
Mudaria a maneira de ver,
De quem só quer mandar.



Nenhum comentário: