terça-feira, 20 de agosto de 2013

Meu Altar





Eu sempre irei voar,
Apesar de ter os pés no chão.
Irei onde a mente imaginar,
E lá estará meu coração.

Voarei entre montanhas,
Irei ao céu mais alto.
Farei viagens tamanhas,
Todas sem sobressalto.

Onde eu irei?
Até onde Ícaro não esteve.
E lá permanecerei,
E matarei a minha sede.

Minha sede de buscar,
O paraíso eterno.
E ir lá morar,
Num mundo sem inverno.

Voarei sobre montanhas,
em grandes vales mergulharei.
minhas asas serão tamanhas,
do tamanho que só eu sei.

Me proporcionam vôos grandes,
Onde sempre quis estar.
Estarei para lá dos Andes,
Em minha casa, meu altar.




Um comentário:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu amigo

Que as tuas asas tenham sempre a força necessária para procurares os teus sonhos.

Um beijinho com carinho
Sonhadora