quinta-feira, 15 de março de 2012

A Primavera

O gelo que aqui havia
Começa a derreter.
Gota a gota na terra vazia
Fazendo a vida renascer.

Aos poucos foi mudando
Aquela paisagem vazia.
Novo mundo se formando
Se enchendo de alegria.

O verde apareceu
Logo vieram outras cores.
O cinza de vez morreu
Acabou o romper de dores.

Tudo é muito belo
E demais inebriante.
A amor que agora carrego
É enorme, fascinante.

A primavera delirante
Segue-se um belo verão.
Quem dera de agora em diante
Viver sempre nesta estação.

Nenhum comentário: