domingo, 18 de março de 2012

O Inverno

Novamente ele chegou
Gélido como sempre.
Nem lembrando o que passou
Aquece o corpo da gente.

Uma só cor existe
O deprimente branco.
Se ele não existisse
Talvez não tivesse o pranto.

Problemas levaram a isto
Não quisemos conversar.
Com angustias agora me visto
E você nem sei como está.

Devido ao forte vento
Nossos olhos estão fechados.
Não vimos por um momento
Aquilo que foi causado.

O inverno permanece.
Longo, como sempre era.
Quem sabe o frio derrete
E teremos de novo a primavera.

Um comentário:

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Talvez num Inverno qualquer de novo volte a Primavera.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora