sexta-feira, 16 de março de 2012

O Verão

No meio de tanto verde
E perfumadas flores.
É muito bom ver-te
Brilhando em meus amores.

É intenso o calor
Muitas vezes sufocante.
No meio de tanto ardor
Há um mundo delirante.

Os dias são radiantes,
Claros e iluminados.
Vê-se logo adiante
Não existe coração calado.

A entrega é no ato
a total imensidão.
Embora ocorram fatos
Que machuquem o coração.

No verão encantado
Quando surge algum problema.
Segue-se um outono calado
E muda toda a cena.

Nenhum comentário: