terça-feira, 31 de maio de 2011

Boa Viagem

Esta chegando a hora,
De a saudade um pouco matar.
Segure um pouco a ansiedade,
e não deixe a lágrima rolar.

Você conhece a mocidade,
ela é dura de doer.
Não demonstre sua fragilidade,
e nem fique a se comover.

Minha amiga querida,
Pessoa de muita estima.
Não brigue com a menina,
Ela é muito traquina.

Ela precisa de sua força,
Para poder continuar.
E você que já foi moça,
Sabe o que ter de se virar.

Ambas são fortes demais.
Ambas são objetivas,
Ambas tem fragilidades.
Ambas querem vencer na vida.

Então vá,
e a abrace forte.
Rodopiei pelo ar
E não reclame da sorte.

Ela vai crescer um pouco mais,
E saber reconhecer.
O que fizeste por ela lá trás,
O quanto a ajudou a crescer.

Boa viagem,
e que Deus esteja contigo.
Na ida levas ansiedade
Na volta encontrarás abrigo.

Nenhum comentário: