segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Separação de bens

Leve seu dilema,
E também as suas poesias.
Eu fico com o novo poema,
E também com as fantasias.

Leve este entardecer,
E também as estrelas e a lua.
Eu espero novo sol nascer,
Com um pouco da saudade tua.

Leve seu coração,
E também todas as lembranças.
Eu fico com o meu,
E um pouco de sua dança.

Deixe um pouco de seu sorriso,
E leve todo meu.
A sua parte que eu tanto preciso,
Infelizmente acho que morreu.

Eu levo o dia,
e te deixo a noite.
Amparo a agonia,
Escondo o açoite.

Leve tudo que quiser,
Cuide de tudo muito bem.
Eu, assim que der
Tentarei ser feliz também.

Nenhum comentário: