sábado, 19 de junho de 2010

Tanto

Meu amor, já não sente
que deixa carente
Meu coração a clamar
E só a ti, querer buscar.

Tanto te amei tanto
Que no mundo não há pranto
Que tire o encanto
Neste peito deixado.

E no passado,
Que ontem foi findo,
Tenho eternizado
Teus olhos me seguindo.

A distancia tua,
Congela, marmoriza.
Deixa a alma nua.
O vazio eterniza.

Amá-la já não é o bastante.
Por um segundo sequer,
Não te quero distante.
Linda mulher.

A saudade infinita,
Tua falta constante.
Te ter em minha vida,
Já não é o bastante.

Te tenho para todo o sempre,
Mesmo que não mais me queirais.
Serei aquele descrente
Que aprendeu a crer mais.



2 comentários:

Ela disse...

Fica descrente não...a vida é um saco mesmo...mas daqui a pouco fica tudo igual...basta você chegar, e a gente se juntar...fica tudo muito bom!

Cris disse...

Será qure alguém pode estar tão profundamente dentro da vida de alguém?
tenho minhas dúvidas; afinal, somos singulares.....rs

beijos