segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Um lugar

Não quero muito.
Só quero um lugar para descansar.
No topo de uma colina,
que não seja muito alta,
para que não seja tão difícil chegar até lá.
Que tenha a sombra fresca
de uma árvore frondosa e amiga,
que queira abrigar a mim
e a quem mais se chegar.
Um lugar para acordar com passarinhos
cantando pela manhã
avisando que já está na hora de despertar
e admirar as coisas belas da vida.
Que tenha uma relva baixinha
para andar sobre ela descalço
sentindo o orvalho de madrugada
despertando e relaxando meu corpo.
Uma casinha branca, simples,
para sentar a sua porta
descansando ao final da tarde
e ver o sol devagarzinho
ir para casa, descansar também.
Com sapos coaxando ao anoitecer
avisando que já é hora de se recolher,
de recolher o corpo,
dando-lhe o descanso necessário.
Um lugar afastado, sossegado,
em que eu e meu amor
possamos ficar lá,
o tempo todo,
para todo o sempre,
só nós dois.
Um lugar assim
pode até ser difícil de encontrar,
mas eu o tenho,
em meu peito,
dentro de meu coração
que vive de sonhos.
Um lugar feito de visões
e criado em ilusões,
e é lá,
que coloquei você,
neste lugar,
junto comigo,
para toda minha vida
e para o vier
depois dela também.

Nenhum comentário: