quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Poesias Vivas

Minhas poesias são vivas.
Foram vividas intensamente por mim
ou por minha alma sonhadora.
E estas vidas vividas,
em um mundo só meu
serão guardadas por mim para sempre
e até depois.
Só eu conheço meus sonhos,
as suas vivências e andanças noturnas
por caminhos iluminados com sorrisos e alegrias.
Só eu conheço a intensidade momentânea
de felicidades que eles me trazem.
Deixo-me levar pelo vento norte,
que a tudo orienta e guia,
para novos caminhos apontar.
Leva-me vento
sou livre, solto, leve
facilito para que me carregues para o teu mundo
e me deixe lá por segundos intermináveis,
por felicidades efêmeras,
por momentos intensos.

Nenhum comentário: