segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Procura







Ando a procurar
Um alguém para amar
Sem querer  encontrar

Um olhar ainda a vista
O fator de uma conquista
Que fugiu  sem  deixar pista

Que segredo foi perdido
Por um tempo escondido
De um amor não fingido

E cercado por um muro
Tão incerto, tão escuro
Fica tudo obscuro

Abandonados muitos vi
Tão sozinhos logo  ali
Foi o tanto que vivi

Nenhum comentário: