terça-feira, 2 de julho de 2013

Valeria muito






Valeria muito a pena,
Se pudesse este sonho sonhar.
Mais uma vez apenas,
nos teus braços me deixar.

Sentir mais uma vez que seja,
Ao som de serenatas.
O calor que me despejas,
Em enormes cascatas.

Morar no teu olhar,
Colher as tuas flores.
Beber do teu sonhar,
Sentir os teus amores.

Valeria muito a pena,
Se pudesse mais uma vez .
Montar de vez a cena,
De admirar tua nudez.

De outra vez te ver deitada,
Em meio as pétalas de rosas.
Linda, bela, encantada,
Nadando como formosa.

A luz das velas fracas,
Teu corpo nu iluminando.
Sua beleza se destaca,
E eu me bobo, me encantando.

Num turbilhão de paixão,
um só corpo viramos.
Explodimos como rojão,
Enfim nós nos amamos.

E foram tantas vezes,
Que as contas nós perdemos.
Vivemos destes prazeres,
Como nunca deles vivemos.

Valeira muito a pena,
Se pudesse este sonho sonhar.
Mais uma vez apenas,
Nos teus braços me deixar.

Nenhum comentário: