quarta-feira, 24 de julho de 2013

Sacrário





Por teimosia junto um sonho,
Para tentar te conquistar.
O teu nome eu mesmo ponho,
Onde possa alcançar.

Ele é meio como ladeira,
Rolando solto abaixo.
Um sonho que me norteia,
Um sonho onde eu me acho.

A estrutura é serena,
Mas seu interior é grande.
Sonho com uma pequena,
Que marcou meu horizonte.

Um sonho descabeçado,
Sem uma chance de ser.
Melhor que fosse acabado,
Para eu esquecer você.

Como isto não faço,
Sonho o sonho diário.
No sonho eu te abraço,
E te guardo como sacrário.

Um comentário:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Um hino de amor e ao amor neste belo poema, como sempre inspirado.

Um beijinho com carinho
Sonhadora