domingo, 14 de julho de 2013

Mesa Posta





A tristeza
Põe a mesa
E me chama para jantar.

Que fartura
Toda tua
Tanta coisa para provar.

Tem teu beijo
Meu desejo
Não sei onde começar.

Tem saudade
Amizade
Que não paro de chorar.

E a mesa
Que beleza
Chega até a transbordar.

É fastio
Desvario
Para eu me empanturrar.

Passo mal
É normal
Que não dá para controlar.

O sossego
Tem seu preço
Que agora vou pagar.

A tristeza
Pos a mesa
Quem mandou eu me deitar.

Um comentário:

brisonmattos disse...

trago coisinhas gostosas
para voce se fartar
Não seja manhosa
Aproveite e deixa eu falar

São mimos do coração
De quem tem prazer ao fazer
tem carinho e afeição
Deixa eu entrar sem bater