quarta-feira, 1 de maio de 2013

Tempo acabado







Vejo flores no caminho,
Umas margaridas, outras não.
A todas tenho carinho,
Afastam a solidão.

A felicidade passageira,
Muda o que não se vai.
Pensamento é só besteira,
Coisa que só me trai.

O desejo do beijo,
Se desfaz como nuvem.
O abraço o que não vejo,
E que Deus nos ajudem.

No retrato perdido,
Um sorriso marcado.
Sou só o que digo,
Sem tempo acabado.

Nenhum comentário: