domingo, 27 de dezembro de 2009

Nova Vida ?

Um beijo
sela uma nova vida?
Uma atenção,
um carinho,
é preparação suficiente
para todo um novo viver?
Me cobras pressa,
mas não tenho pressa.
Quero pisar em chão firme
e não em areia movediça,
ou ficar a beira de abismos
que podem se abrir
sob meus pés
ao mais leve tremor
das nossas ansiedades.
Me cobras de meus medos,
mas meus medos são reais
e não frutos de algo imaginário.
Eles estão repletos de atitudes,
de tempos idos,
e que não quero voltar
nesta máquina do tempo.
Quero um futuro,
um futuro sólido,
sem medos de erros passados.
Se tiverem que acontecer erros,
que sejam novos erros,
e não os mesmos de sempre.
E as dúvidas continuam
caindo sobre mim,
cada vez em mais quantidade
e você me cobrando pressa,
mas não tenho pressa.

8 comentários:

Memória de Elefante disse...

Tudo tem seu tempo.Tempo de amar e de desarmar o passado, abrir-se para novas possibilidades.
O sentimento humano é contraditório e não podemos atropelar o tempo de cada um.


Um abraço

Tatinha disse...

Oie meu qurido Oder,
Queria lhe desejar um 2010 cheio de muito amor e MUITA saúde!
Que seu coração possa amar.. amar... sempre!
Beijos

Vivian disse...

...tudo fica muito melhor
sem pressa.

podemos aproveitar todas
as paisagens, descobrir atalhos,
e precaver-se de armadilhas,
fazendo com que assim o
passeio seja eterna fonte
de prazer.

beijo, poeta!

Luciana P. disse...

Olá, Older, lindo texto poético. Mas, na real mesmo, essa coisa de nova vida, pra mim, é ilusão, afinal, a gnte sempre precisa acreditar em alguma coisa.
Não sei, ando muito cética em relação a relecionamentos humanos, tanto os que a gente já tem quanto os que a gente vai fazendo pelo caminho. Tem aquela velha máxima que agora tem sido lei pra mim. Antes só do que mal acompanhado. E olha, companhia mesmo, estou preferindo só as virtuais. Nossa, é incomparavelmente melhor. São muito mais verdadeiros do que essa "raça" que só quer puxar o tapete e nos ver mal. Parece até um bando de urubus...

Desculpe o ceticismo, hahahaha, ando mesmo descontente, assim como diz a música do meu querido Belchior!

Beijos, meu poeta, andava com saudade de parar por aqui. Mas, o que é bom, a gente sempre procura de novo. Estarei sempre aqui!

Luciana P. disse...

Ah, e me perdoe pela demora em visitá-lo, mas quando a gente está meio dawn é melhor se afastar pra não estragar o ar dos outros, hahahahaha.
Beijos!

Older disse...

Angela, Vivian, Tatinha, obrigado pelos comentários. Lu ainda tô rindo de vc, realmente tem horas que o virtual é muito melhor, mas qdo coloco aqui um sentimento, estes sentimentos já passaram na maioria das vezes, este por acaso e o anterior foram de agosto no momento de mais uma fase da vida, cada qual seguindo seu caminho. É melhor estar só do acompanhado de alguém que não te completa mais.
Bjs a todas

brisonmattos disse...

eu morreria num ambiente de muita cobrança assim como mataria a pau gente cagona feito esse personagem do seu texto...mas em fim cada um é cada um...com alguma coisa em comum.

paula barros disse...

Muitas vezes quando temos dúvidas temos mais é que pensar um pouco mais, pelo menos é assim comigo, e seu poema me lembrou isso.

Gosto dos seus poemas, me identifico com a alguns sentimentos, e com a clareza de escrevê-los.

bjs