terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Fim



Durmo agora,
Acalmo meu coração.
Deixe o mundo lá fora,
E sonho o sonho da ilusão.

Me entrego aos momentos,
Que ficaram na memória.
Alegria transborda do pensamento,
Revivendo uma linda história.

Acalmo todo o corpo,
Desligo o que não presta.
Fico como se estivesse morto,
De tanto curtir uma festa.

Me embriago da ilusão,
Tonteio com o vivido.
O que guarda o coração,
Não pode ser esquecido.

O fim é chegado,
Então fecho os olhos bem.
Deixo o coração cansado,
Viver este sonho também.

Nenhum comentário: