terça-feira, 18 de junho de 2013

Voltarei





Um dia vou voltar,
São ou louco não importa.
Onde quer que possa chegar,
Vou levando uma vida torta.

Não compreendo a liberdade,
Me acho eterno, então morro.
Na total privacidade,
Atrás de um sonho corro.

Um dia finarei,
Mas meus sonhos não.
Estes não levarei,
Deixarei na tua mão.

Para que possa vive-los,
Como um dia eu vivi.
Não serão mais pesadelos,
Serão leves, como colibri.

Aos teus pés pousarão,
Como em uma obediência.
Levarão meu coração,
Tão repleto de carência.

Ao teu lado será,
Uma fonte de alegria.
Que eterna durará,
Acolhida em tua magia.

Nenhum comentário: