quarta-feira, 12 de junho de 2013

A Minha Amada






A minha mulher amada,
É difícil de descrever.
É uma coisa sonhada,
Difícil de se ter.

Na pele tem a lua,
Nos lábios tem o sol.
Uma beleza só sua,
Ilumina que nem farol.

Tem a doçura no beijo,
O acalanto nos braços.
Reúne tantos desejos,
Uma pintura de mil traços.

Cabelos  que voam na brisa,
Pernas que são um sonho.
Nosso encontro é uma briga,
Que eu perco, suponho.

Ela é alegria,
Ela é prazer.
Ela é a fantasia,
Que todos gostariam de ter.

2 comentários:

brisonmattos disse...

Todos menos você, né?
Mas valeu! A poesia é muito bonita. Que a inspiração seja cotidiana em sua vida também.

Ana disse...

Lindo o Poema como você...bjk!!